Quem somos

   

Geraldo Caliman e Cândido Alberto Gomes[1]

As Juventudes constituem hoje um grupo social pouco conhecido em suas características e sabidamente fragilizado e marginal às típicas preocupações das instituições de ensino superior. Acentuam-se suas características de vulnerabilidade, ao mesmo tempo em que faltam alternativas acadêmicas criativas para que este quadro se transforme, colocando o jovem como protagonista tanto da sua realidade quanto da produção do conhecimento que a ela é relativo.

xxxxxx

Relata-se, aqui, a experiência de institucionalização da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade, no âmbito da Universidade Católica de Brasília, como um espaço de promoção e fortalecimento das discussões teórico-metodológicas em torno do tema das juventudes. Verifica-se que, a partir de uma opção institucional do trabalho sobre/para/com as juventudes, a Universidade propõe à UNESCO a formação do Observatório de Violências nas Escolas-Brasil, o qual, embora tenha uma centralidade nas questões escolares, acaba por se aproximar da vocação institucional da UNESCO de trabalho com as juventudes e se caracteriza como o embrião para a organização da Cátedra.

xxxxx

O mundo contemporâneo caracteriza-se por apresentar profundas, constantes e aceleradas modificações no papel e no alcance das diversas instituições sociais, dentre elas as que possuem, no processo educativo, a sua razão de existir e, notadamente, aquelas ligadas à educação superior. A Universidade está em constante transformação, redefinindo seus conteúdos, objetos e práticas, procurando alcançar os novos sujeitos, lugares, processos e formas sociais que se originam destas transformações.

xxxx

Os desafios propostos incluem a necessidade de preparar as novas gerações para a vida nesta sociedade de mudanças. Do educador e da instituição, requer-se não somente o domínio dos conceitos e categorias teórico-metodológicos, mas também a sua competente participação no enfrentamento aos problemas sociais das comunidades. Dentre outros, aqueles relacionados à incompleta, frágil e subalterna inserção das juventudes na sociedade atual.

xxxxx

Já não se trata mais de ver as juventudes como fim, que devem ser educadas, mas sim de aceitar o desafio de compreendê-las, arautos que são de novas percepções, novos tempos e novos paradigmas. Para tanto, é imprescindível que as instituições rompam os esquemas e espaços tradicionais de aprendizagem, criando oportunidades para o protagonismo de/para/com os jovens.

xxxxx

A Instalação da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade: consolidando olhares e experiências intra e interinstitucionais.

xxxx

Ao avaliar positivamente a experiência que se desenvolvia no âmbito do Observatório de Violências nas Escolas, a UNESCO incentivou a criação de uma “cátedra” que ampliasse o seu escopo de análise, a qual foi proposta e instalada na UCB em 2007 e aprovada pela UNESCO em 13 de maio de 2008. Em 14 de agosto de 2008 foi, então, instalada na UCB, a “Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade”.

xxxx

Em consonância com o Programa de Cátedras Unesco/Unitwin, cuja proposta é fortalecer o ensino superior nos países em desenvolvimento facilitando e fomentando a cooperação interuniversitária nos níveis inter-regionais, regionais e sub-regionais, a Cátedra instalada na UCB tem, como objetivo principal, o estabelecimento de um centro de excelência na geração de conhecimentos sobre a juventude, em perspectiva interdisciplinar e transdisciplinar, associando o ensino de graduação, o ensino de pós-graduação, a pesquisa e a extensão. Constitui, ainda, o no de uma rede internacional de pesquisa, ensino e extensão a respeito das juventudes, a qual hospeda ainda o Observatório de Violências nas Escolas e sua rede de 17 Universidades, além de Organizações da Sociedade Civil, no Brasil e exterior.

xxxx

Quanto as parcerias institucionais, que sustentam e ampliam a atuação da Cátedra, são propostas na forma de Termo de Cooperação Técnica, Cientifica e Cultural, entre a Universidade Católica de Brasília e a Instituição parceira. Objetiva-se, fundamentalmente, contribuir para que se estabeleça uma rede dinâmica de interação entre os diferentes atores sociais interessados nos desafios de promover o protagonismo e a atenção as Juventudes, além de fazer face e superar a questão das violências nas escolas e na sociedade.

xxxx

O arranjo organizacional da Cátedra UNESCO-UCB

xxxx

Institucionalmente, a Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedade está ligada diretamente a Reitoria da UCB. Sua estrutura organizacional contempla a figura de um Catedrático, necessariamente um docente de alto nível de qualificação acadêmica, que exerce a função de Coordenador Geral, além de um ou mais catedráticos adjuntos. Propõe, ainda, a participação de “Leitores”, igualmente qualificados academicamente e reconhecidos pela comunidade cientifica, os quais consolidam apoios de alto nível em suas respectivas áreas de conhecimento. Dessa forma, estabelece-se um continuo e profícuo diálogo entre os participes, tendo como centralidade a temática das Juventudes e as suas possibilidades de aprofundamento e contribuição teórico-metodológica junto aos cursos de graduação e aos diversos programas de pós-graduação.

xxxx

Possibilidades e concretudes na promoção do tema das Juventudes no ensino, na pesquisa e na extensão na UCB e na rede de parceiros

xxxx

A Cátedra se constitui em um lócus por excelência para a concretização do preceito constitucional da indissociabilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão. Para tanto, a temática das Juventudes e das Violências nas Escolas contribui para o cumprimento de dois dos principais objetivos institucionais: aproximar docentes e discentes dos programas de pós-graduação e dos cursos de graduação, provocando a transversalidade temática e metodológica; e, aprofundar a reflexão critica da inserção das juventudes na sociedade de forma a cumprir as determinações constantes do Projeto Pedagógico Institucional, de “formar um estudante capaz de fazer frente às necessidades essenciais de sua vida profissional, de sua cidadania e de elevação da humanidade.”

xxxx

Dentre as atividades realizadas no âmbito do ensino, foram ofertadas disciplinas regulares tanto na graduação quanto nos programas de pós-graduação; organizados grupos de estudos na temática das Juventudes; fornecido apoio temático a docentes e discentes na organização de atividades didático-pedagógicas; e, realizados seminários de discussão avançada no tema das Juventudes e cidadania. Todas as ações foram voltadas ao estimulo a participação de docentes e discentes nas atividades de pesquisa, destacando-se a grande motivação para a participação obtida a partir da capacitação teórico-metodológica. A extensão, notadamente o trabalho com populações jovens intra e extra-institucionais, também merece destaque.

xxxx

O foco das pesquisas

xxxx

Durante o período que antecipou a Cátedra, ou seja, enquanto “Observatório de Violências das Escolas-Brasil”, acentuou-se de modo particular as pesquisas em torno do tema das Violências nas Escolas, como sugeria o titulo do mesmo observatório. A partir do momento em que se organiza como Cátedra, passa a alargar os horizontes de pesquisa nos campos da juventude, educação e sociedade de acordo com as áreas de pesquisa abaixo que inspiram as atividades acadêmicas da Cátedra e focalizam três áreas distintas, inter-relacionadas e complementares: juventude, educação e sociedade.

xxx

Figura 1 – Eixos de pesquisa da Cátedra UNESCO de Juventude, Educação e Sociedades.

xxx

xxxxxxxx

xxxxx

[1] Texto reproduzido do livro: CALIMAN, G.; COSTA, C.A.C. A Educação na prevenção da violência e difusão de culturas de paz. In: CALIMAN, G. (Org.). Cátedras UNESCO e os desafios dos objetivos de desenvolvimento sustentável. Brasília: Cátedra Unesco de Juventude, Educação e Sociedade, pp. 63-82.

 
 
xxxxx
 
Contato:
Catedra UNESCO
catedraucb [at] gmail.com
Tel: +55 (61) 3356-9601
Tel: +55 (61) 3356-9632
 
 
 
 
 
 
   
 
 
 
     
         
Catedra utiliza Wordpress - Criado por fullDesign